“Às vezes me pergunto se o povo seguirá me amando”, disse Maradona na última entrevista

464

Diego Armando Maradona, um deus para os argentinos. Um ídolo para todo apaixonado pelo futebol desse eterno craque canhoto, que se despediu da vida nesta quarta-feira, aos 60 anos – completos no dia 30 de outubro.

Em entrevista republicada pelo “Clarín” por ocasião da morte de Maradona, nesta quarta-feira após parada cardiorrespiratória, o gênio argentino deixou mensagens de saudade dos pais, falou da pandemia que o agoniava e o fazia temer pela saúde e felicidade de seu povo. E mais: revelou que desconfiava se seria amado para sempre.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.