Pará mantém a 21ª posição no ranking de isolamento brasileiro na quarta (1º)

326

O Pará ocupou, na quarta-feira (30), a 21ª posição no ranking nacional de isolamento social, registrando 37,95% de pessoas em casa para evitar a proliferação da Covid-19. A taxa de Belém foi de 38,93%, ficando na 22ª colocação entre as capitais. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup).

Secretário de Segurança Pública, Ualame Machado destaca os cuidados necessários que a população precisa manter para evitar a contaminação com a Covd-19 e reforça o uso de mascará e a higiene pessoal.

“Todos temos que nos conscientizar de que ainda estamos vivendo a pandemia e todo cuidado é necessário para evitar uma nova onde de contagio, especialmente na Região Metropolitana de Belém. A população deve manter o uso das máscaras e a higiene pessoal como forma de prevenção e auto cuidado, para combater com responsabilidade a proliferação da doença no nosso Estado”, falou o titular da Segup.

As cidades com maior registro de desobediência à recomendação de ficar em casa e com baixo índice de isolamento foram Primavera (19,7%), Água Azul do Norte (27,8%) e Goianésia do Pará (28,4%). Já as que alcançaram melhores índices foram Santarém Novo (57,1%), Gurupá (52,7%) e Palestina do Pará (51,6%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram no Levilândia (44,8%), Júlia Seffer (44,3%) e Cidade Nova (43,4%)Foto: Alex Ribeiro / Ag. ParáNa capital paraense e em Ananindeua, foram registrados, respectivamente, os índices de 37,3% e 38,9%. Em Belém, incluindo os distritos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Val-de-Cães (57,1%), Terra Firme (48,3%) e São João do Outeiro (47,6%). As piores taxas foram em Curió-Utinga (16%), Água Boa (23,2%) e Murubira (24,1%).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.