MPPA acompanha inquéritos policiais que investigam possíveis ‘situações de abuso’ do Arcebispo de Belém

237

O Ministério Público do Pará (MPPA) acompanha os inquéritos policiais requisitados pela própria instituição sobre possíveis situações de abuso em relação ao Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira. No último sábado (5), Taveira fez um pronunciamento para se defender, segundo ele, de acusações de imoralidade.

O MPPA informou que recebeu denúncias de possíveis situações de abuso e que todas foram distribuídas aos Promotores de Justiça com atribuição na matéria. A instituição aguarda a conclusão dos inquéritos para a adoção das medidas legais cabíveis na esfera penal e cível. Ainda de acordo com o MP, os procedimentos policiais tramitam sob sigilo.

Dom Alberto disse, em seu pronunciamento, que recebeu a informação de procedimentos investigativos contra ele, com graves acusações sem que tenha sido “previamente questionado, ouvido ou tido qualquer oportunidade para esclarecer esses pretensos fatos postos nas acusações”.

O arcebispo declarou que confia na justiça brasileira e que está à disposição das autoridades eclesiásticas e civis, para que a realidade seja restabelecida integralmente. No pronunciamento gravado, Dom Alberto Taveira disse que tudo está sendo acompanhado adequadamente pela Santa Sé, que fez visita apostólica a arquidiocese.

Dom Alberto Taveira escreveu que “tem clara consciência da improcedência das acusações” e que vai aguardar as investigações que correm em segredo da justiça. O Arcebispo não deu nenhum detalhe sobre as acusações que pesam sobre ele.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.