Diretor de Centro de Triagem em Altamira é exonerado após detento ser solto por engano

183

A liberação de um preso por engano em Altamira, sudoeste do Pará resultou na exoneração do diretor da central de triagem da secretaria de administração penitenciária. Ele foi apontado como responsável pela liberação de um preso errado do presídio da cidade. A Seap já tinha informado que servidores seriam exonerados após o ocorrido.

“Essa irregularidade foi do setor de Belém, que fique bem claro. O setor DEC é o responsável pela pesquisa de todo processo”, disse o ex-servidor.

O ex-servidor nega e afirma que o erro aconteceu em Belém. Ele afirma que nenhum funcionário da Seap em Altamira tem responsabilidade direta sobre a soltura indevida do preso. Diante desse falha grave a Seap decidiu desativar a Central de Triagem que funcionava no prédio anexo a seccional de Altamira e determinou a transferência de todos os presos provisórios.

Entenda o caso

Um homem preso suspeito de cometer assassinato em Altamira, no sudoeste do estado, acabou sendo libertado da cadeia por engano. Antônio Wemerson Freitas da Silva saiu da prisão um dia após ser detido. Ele teria sido solto por engano por servidores da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

O assassinato do qual Antônio Wemerson é suspeito ocorreu na última quarta-feira (12). No dia seguinte, quinta-feira (15), a Polícia Civil do município encaminhou Antônio para a custódia do sistema penal. Mas ele nunca chegou até a penitenciária. Foi solto por engano.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.