Bolsonaro chama jornalista de ‘idiota’ durante visita à Bahia

228

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou de ‘idiota’ uma repórter que lhe fez uma pergunta sobre uma foto divulgada pelo próprio Palácio do Planalto. Na foto, Bolsonaro aparece com um cartaz que simula um cartão de CPF com a palavra “cancelado”, o que normalmente acontece quando uma pessoa morre.

O ataque do presidente da República à jornalista Driele Veiga, da TV Aratu, ocorreu nesta segunda-feira (26), durante visita à Bahia. Bolsonaro foi a Feira de Santana para inaugurar um trecho de 22 km de uma rodovia. Durante a visita, causou aglomeração, circulou sem máscara – o que é proibido – e andou de carro com a porta aberta – o que também é proibido.

A jornalista questionou Bolsonaro sobre as críticas que ele recebeu pela foto do CPF cancelado em um momento em que as mortes pelo novo coronavírus no Brasil se aproximam de 400 mil. O presidente, então, respondeu:

“Você não tem o que perguntar não? Deixa de ser idiota, menina!”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro viaja a Feira de Santana para entregar parte da obra de adequação da BR-101 na Bahia — Foto: Felipe Pereira/TV Subaé

Bolsonaro viaja a Feira de Santana para entregar parte da obra de adequação da BR-101 na Bahia — Foto: Felipe Pereira/TV Subaé

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia disse que lamenta mais uma vez ter que emitir nota para criticar o comportamento do presidente da República Jair Bolsonaro. No texto, o Sinjorba destacou que “não pode deixar de manifestar seu repúdio ao xingamento proferido por ele contra a jornalista Driele Veiga, da TV Aratu, chamada de ‘idiota’ somente por estar exercendo seu ofício que é entrevistar aquele investido em cargo público”.

Sobre o fato, o governador da Bahia, Rui Costa, se manifestou nas redes sociais.

“Ao invés de trabalhar, ele ataca governadores, ameaça as instituições, provoca aglomerações, despreza as vacinas. E continua agredindo jornalista. Lamentável. Minha solidariedade a Driele Veiga e a todos os jornalistas que têm convivido com essa rotina de ofensas do presidente”, disse o governador da Bahia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.