Semana de prevenção a leishmaniose visceral iniciou nesta sexta-feira, 20

101


A Prefeitura de Parauapebas, através da coordenação de Combate às Endemias e Unidade de Zoonoses, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), deu início a semana de prevenção a Leishmaniose Visceral que teve início na manhã desta sexta-feira, 20, na Palmares Sul. Foram realizadas castrações, vacina antirrábica e teste rápido de Leishmaniose.

A ação se estenderá até amanhã, 21, (sábado), já no próximo dia 26, a ação seguirá para o bairro Palmares 2.

Com o objetivo de orientar a população sobre a doença e seus meios de transmissão, a equipe da Semsa tem feito orientações acerca da leishmaniose visceral nas salas de espera das unidades de saúde e também durante as visitas dos agentes de saúde às residências dos munícipes.

De acordo com o Sistema de Notificação de Agravos (SINAN), Parauapebas nos anos de 2018 a 2021, notificou 431 casos confirmados em residentes de Leishmaniose Tegumentar Americana, e 153 casos de Leishmaniose de Visceral Humana (LVH).

Para se prevenir da leishmaniose visceral é necessário evitar o acúmulo de matéria orgânica no quintal, não se esquecer de embalar bem o lixo para descarte, manter o local que seu animal de estimação fica sempre limpo e bem cuidado, além de usar coleiras repelentes de mosquitos e evitar passeios a partir do anoitecer, porque é neste período que o mosquito age.

De acordo com a Diretora de Vigilância em Saúde, Michele Ferreira, “a leishmaniose visceral é uma doença grave para os cães domésticos, causada por um protozoário e transmitida através do mosquito palha. É muito importante deixar que os animais sejam testados, para que o tratamento correto seja iniciado, só hoje realizamos 38 castrações, 28 testes e 85 animais vacinados contra raiva”.

É importante ressaltar que existe tratamento para a leishmaniose visceral em humanos. Ele é gratuito e está disponível através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para o secretário de saúde, Gilberto Laranjeiras, as campanhas são importantes para a conscientização da população dos riscos da leishimaniose “nosso objetivo é conscientizar a população sobre os graves problemas causados pela doença, causada por um parasito transmitido para pessoas e cães por meio da picada do mosquito palha, e formas de prevenção. Medidas simples para manter os ambientes limpos protege você, sua família e a comunidade”.

Texto: Nívea Lima/Semsa

Foto: Luciana Queiroz

Assessoria de Comunicação/PMP

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.