MP pede ‘lockdown’ em Breves, no Marajó, por causa de novo aumento da Covid-19

196

A Promotoria de Justiça de Breves informou nesta sexta que recomendou a prefeitura do município, localizado no Marajó, a decretação de medidas mais restritivas, com “lockdown”, durante quinze dias.

De acordo com o Ministério Público (MPPA), há uma curva acentuada de pacientes com diagnóstico positivo para Covid-19 na cidade.Nesta sexta (19), a cidade registra 3620 casos de Covid-19 e 102 óbitos.

O MPPA disse que “considera que o Hospital Regional de Breves também é responsável por atender pacientes dos municípios de Melgaço, Curralinho, Portel, Bagre, Gurupá e Anajás” e que, “além do aumento significativo do número de pacientes internados na cidade, que em apenas dois dias passou de três para 12, a região metropolitana de Belém está saturada, não havendo mais leitos disponíveis (para transferências)”.

O órgão recomenda adição de normas aos decretos municipais, para que funcionem apenas serviços públicos e atividades essenciais, com lotação máxima e obrigação de se observar as distâncias mínimas entre as pessoas.

A recomendação também cita implementação e reforço de medidas de fiscalização para efetivação do decreto, além de ações educativas por bairros e comunidades e a divulgação diária do boletim epidemiológico pela prefeitura.

A recomendação é assinada pelos promotores Patrícia Carvalho Medrado Assmann, Harrison Henrique da Cunha Bezerra e Arthur Diniz Ferreira de Melo, titulares do 1°, 2° e 3° cargo da Promotoria de Breves.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.