Câmara do Rio decide se abre processo de impeachment contra Crivella nesta quinta

228

A Câmara dos Vereadores vota nesta quinta-feira (3) o pedido para abrir um processo de impeachment contra o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB).

A denúncia feita à Casa é fundamentada na revelação do RJ2 sobre a existência do “Guardiões do Crivella” – grupo em aplicativo de conversas criado para tentar calar o trabalho de jornalistas e impedir denúncias da população sobre a situação precária da saúde municipal.

A votação é por maioria simples. Se todos os 51 vereadores estiverem presentes na sessão, são necessários 26 votos para iniciar o processo.

Prefeito Marcelo Crivella na Câmara do Rio, em sua posse — Foto: Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio/Divulgação

Prefeito Marcelo Crivella na Câmara do Rio, em sua posse — Foto: Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio/Divulgação

Como funciona a votação

  • votação por maioria simples
  • Exemplo 1: com 51 vereadores presentes, são necessários 26 votos para abrir o processo
  • Exemplo 2: com 48 vereadores presentes, são necessários 25 votos para abrir o processo

Mesmo sendo autor de um dos pedidos de impeachment, o vereador Átila Alexandre Nunes (DEM) acredita que a aprovação será difícil.

Entretanto, ele opina que a eleição de novembro, para os cargos de vereador e de prefeito, vai colocar os candidatos à reeleição ao Parlamento diante de um dilema.

“Acho difícil a oposição conseguir. Acho que alguns vereadores não devem votar por um motivo simples: se vota contra o impeachment, apanha da base eleitoral. Se vota a favor, vai ser retaliado na prefeitura. Então, muitos vereadores não devem aparecer”, diz ele.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.